Resenha: The Young Elites, Marie Lu

The Young Elites
The Young Elites #01
Marie Lu
Skoob
★★★★☆

Estou cansada de ser usada, ferida e deixada de lado.

Adelina Amouteru é uma sobrevivente da febre de sangue. Dez anos atrás, essa doença mortal varreu sua nação. A maior parte dos infectados morreram, enquanto muitas das crianças que sobreviveram foram deixadas para trás com marcas estranhas. O cabelo negro de Adelina se tornou prateado, seus cílios ficaram pálidos e agora ela tem apenas uma cicatriz irregular onde seu olho esquerdo um dia esteve. Seu pai cruel acredita que ela é um malfetto, uma abominação, arruinando o bom nome de sua família e bloqueando o caminho de sua fortuna. Mas rumores dizem que alguns dos sobreviventes da febre possuem mais do que cicatrizes – muitos acreditam que eles detém dons poderosos e misteriosos, e apesar de suas identidades se manterem em segredo, eles começaram a ser chamados de Jovens Elites.

Teren Santoro trabalha para o rei. Como Líder da Inquisição Axis, é seu trabalho caçar os Jovens Elites, destruí-los antes que eles destruam a nação. Ele acredita que os Jovens Elites são perigosos e vingativos, mas é Teren quem pode possuir o segredo mais sombrio de todos.

Enzo Valenciano é um membro da Irmandade da Adaga. A seita secreta de Jovens Elites procura outros como eles próprios antes que a Inquisição Axis o faça. Mas quando os Adagas encontram Adelina, eles descobrem alguém com poderes como eles jamais viram.

Adelina quer acreditar que Enzo está do seu lado, e que Teren é o verdadeiro inimigo. Mas a vida desses três irá colidir de modo inexperado na medida que cada um luta uma batalha pessoal e diferente. Mas de uma coisa eles têm certeza: Adelina possui habilidades que não pertencem a esse mundo. Uma escuridão vingativa em seu coração. E um desejo de destruir todos que se atrevam a cruzar seu caminho.

É minha vez de usar. Minha vez de ferir.*

*tradução livre

Esse livro é meio difícil de avaliar.

Veja bem, o início é maravilhoso. Li o os dois primeiros capítulos (que estavam disponíveis antes do lançamento do livro) e os adorei tanto que mal podia esperar pela obra completa. Mas o caminho que a autora escolheu para essa história me incomodou bastante. É mais uma questão de gosto pessoal mesmo, mas eu odeio, odeio mesmo, quando o protagonista de um livro é forçado a se tornar espião para salvar alguém ou garantir algo para si mesmo, e é isso que acontece com Adelina já no início. Após ser salva da morte pela Dagger Society, ela é meio que forçada a passar informações sobre o grupo para a Inquisição, que mantém sua irmã prisioneira. Quando percebi que era isso mesmo que ia acontecer toda a vontade que eu tinha de ler esse livro sumiu. Fiquei chateada. De verdade.

Continuar lendo

Resenha: Luck in the Shadows, Lynn Flewelling

Luck in the Shadows
Nightrunner #01
Lynn Flewelling
Skoob
★★★★☆

Quando o jovem Alec de Kerry é feito prisioneiro por um crime que não cometeu, ele tem certeza de que sua vida está chegando ao fim. Mas uma coisa que ele jamais esperava era seu companheiro de cela. Espião, ladino, ladrão e nobre, Seregil de Rhiminee é muitas coisas – e nenhuma delas é previsível. E quando ele oferece tomar Alec como seu aprendiz, muitas coisas podem nunca mais ser as mesmas para ambos. Logo Alec se vê viajando por estradas que ele nunca soube que existia, em direção a uma guerra que ele nunca suspeitou estar se aproximando. Em pouco tempo ele e Seregil acabam entranhados em uma trama sinistra que corre mais fundo do que eles podem imaginar, e que pode custá-los muito mais do que suas vidas se ambos falharem. Mas a fortuna é tão imprevisível quanto o novo mestre de Alec e dessa vez pode apenas ser… Sorte nas Sombras.

Eu estava em dúvida entre dar 3.5 ou 4 estrelas para esse livro, mas o fato de eu ter o terminado após penar para acabar O Poder da Espada me fez perceber algumas qualidades da história e dos personagens que antes eu não tinha notado. Então sim, Luck in the Shadows merece e muito essas quatro estrelas.

Vou monologar um tanto mais nessa resenha, então paciência comigo, certo? Certo.

Continuar lendo

Resenha: Gates of Thread and Stone, Lori M. Lee

Gates of Thread and Stone
Gates of Thread and Stone #1
Lori M. Lee
Skoob
★☆☆☆☆

No Labirinto, nós temos um lema: mantenha-se em silêncio, mantenha-se quieto, mantenha-se a salvo. Em uma cidade de muros e segredos, onde um homem deve possuir magia, Kai, dezessete anos, luta para manter oculto o seu próprio segredo – ela pode manipular os fios do tempo. Quando Kai tinha oito anos, ela foi encontrada por Reev na margem do rio, e seu “irmão” tem cuidado dela desde então. Kai não sabe onde sua habilidade vem – ou de onde ela veio. Tudo o que importa é  ela e Reev ficarem juntos, e talvez um dia se mudar do contentor de carga que eles chamam de casa, para longe das paredes metálicas do Labirinto. Seu único amigo é Avan, o filho do lojista com uma reputação escandalosa que tanto a assusta quanto a intriga. Então Reev desaparece. Quando manter-se em silêncio e manter-se quieta significa perdê-lo para sempre, Kai promete fazer de tudo para encontrá-lo. Ela vai deixar o único lar que ela já conheceu e arriscar ser pega no meio de uma revolução há séculos sendo tramada. Mas para salvar Reev, Kai deve desvendar os fios de seu passado e enfrentar verdades chocantes sobre seu irmão, sua amizade com Avan, e seu poder único.*

Quem conhece pelo menos a sinopse da história que venho escrevendo deve entender o porquê desse livro ter me chamado a atenção imediatamente. Para quem não conhece, Gates of Thread and Stone tem basicamente o mesmo principio que meu wannabe livro: uma garota sem memórias é salva por um garoto mais velho que se torna um irmão para ela apenas para ser sequestrado pelo cara mau anos mais tarde, dando assim início à história. Então sim, no momento em que vi esse livro na lista de lançamentos lá dos EUA a única coisa que consegui pensar foi ih, ferrou.

Continuar lendo